BCAA PODE AJUDAR!!!

BCAA_molecule 

A suplementação com aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA) é uma das manipulações dietéticas mais populares entre praticantes de atividade física e atletas. O termo BCAA, refere-se a três aminoácidos essenciais: leucina, isoleucina e valina, sendo estes, um grupo de nutrientes envolvidos em importantes funções, como por exemplo, na síntese proteica e na produção de energia. Valina, leucina e isoleucina são essenciais, porém não são produzidos pelo próprio corpo, podendo ser adquiridos através da alimentação ou suplementação. Tais nutrientes são responsáveis por 35% da constituição da musculatura esquelética do corpo. Em humanos, aproximadamente de 15-25% do total proteico ingerido pela dieta é proveniente do BCAA, sendo as carnes e os produtos lácteos (leite e derivados) as maiores fontes alimentares

Durante a prática de exercício resistido (musculação), ocorre a quebra do tecido muscular (catabolismo) e o BCAA pode auxiliar no processo de reconstrução do músculo e, isto é, de extrema importância, pois estimula a síntese proteica no período de recuperação muscular pós exercício.

Durante o exercício de longa duração (corrida, triathlon), as reservas de carboidrato (glicogênio muscular) são limitadas e o músculo passa a utilizar aminoácidos para produção de energia o que leva a uma redução na produção plasmática de BCAA e pode ocasionar a fadiga, mecanismo conhecido como “hipótese da fadiga central”. Alguns pesquisadores acreditam que indivíduos que praticam exercícios de longa duração podem se beneficiar com a suplementação de BCAA para retardar a fadiga.

O BCAA pode ser encontrado em suplementos na forma de cápsulas ou shakes e deve ser prescrito por um profissional nutricionista que levará em consideração a necessidade de suplementação bem como a quantidade a ser utilizada.

BeNutry Consultoria Nutricional

Tatyana Dall Agnol

CAFÉ DA MANHÃ DOS CAMPEÕES

café-da-manha-6

 Bom Dia! Aposte no café da manha para repor as energias e começar o dia no maior gás e disposição!

 

Não subestime a primeira refeição do dia, pois garantindo um bom café da manhã o seu dia irá acabar melhor ainda! Pesquisas revelam que quando se inicia o dia com um desjejum balanceado, a tendência é optarmos por melhores escolhas nutricionais ao longo do dia! Além disso, especialistas afirmam que esta é a principal refeição do dia, pois como durante o sono o corpo utiliza as reservas de nutrientes e energia para manter o adequado funcionamento dos órgãos e a temperatura corporal, um bom desjejum, funciona como combustível e evita sensação de mal-estar, dor de cabeça, cansaço, queda do açúcar no sangue (hipoglicemia) e ótimo rendimento intelectual.

 

Portanto, abasteça seu corpo com uma alimentação equilibrada e completa. Para isso, consuma todos os grupos alimentares como carboidratos (pães, biscoitos integrais e mel), proteínas (leite e derivados, ovos), fibras (cereais matinais) e vitaminas, minerais e antioxidantes (frutas e sucos de frutas).

 

  • CAFÉ DA MANHA PARA PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA

– 2 torradas de pão integral ou de grãos

– 4 colheres de sopa de ovos mexidos

– ½ papaya com um fio de mel

– 1 xícara de café

 

  • CAFÉ DA MANHA PARA ANTES DO TREINO DE CORRIDA

– 1 copo de leite desnatado ou iogurte zero ou light

– 1 porção de salada de frutas vermelhas (morango, melancia, uva) com 1 colher de sopa de aveia + 1 colher de sopa de granola ou farinha de linhaça dourada

– 2 fatias de pão de forma 7 grãos com requeijão ou cream cheese lights

– 1 xícara de café

 

  • CAFÉ DA MANHA PARA ANTES DA PROVA

– 2 fatias de pão de forma branco

– 1 colher de sopa de mel ou geléia

– 1 fatia de bolo simples (sem recheio e sem cobertura)

– 1 iogurte light ou desnatado

– 1 copo suco de frutas diluído com água (de preferência natural ou de polpa)

– 1 xícara de café

 

Dica da nutricionista: se você não tem fome pela manhã, comece aos poucos. Comece ingerindo, pelo menos, 1 torrada ou 1 porção de salada de frutas ou 1 copo de suco de uva integral ou 1 copo de repositor energético antes de iniciar o treino. Com o tempo se corpo se acostuma!!

 

 

Benutry Consultoria Nutricional

 

 

Buletim Científico: Selênio, Cálcio, Ácido fólico e Café!

– O selênio é um mineral fundamental para preservar a integridade do sistema imune. Entretanto, é consenso que atualmente o seu consumo é deficiente pela a população. No corpo, este mineral auxilia na proteção de macrófagos (células do sangue que englobam vírus, bactérias e outras substâncias estranhas). Estudos demonstram que uma dieta rica em selênio exerce um efeito positivo no sistema imune. Pode ser encontrado em alimentos como: semente de girassol, farelo de trigo, castanha-do-Brasil e frutos do mar (University of Liverpool).

 

– O consumo de cálcio auxilia na prevenção do ganho de peso em mulheres. Estudo publicado no Journal of the American Dietetic Association revelou que o consumo de cálcio, nas quantidades recomendadas, tem impacto positivo na manutenção do peso em mulheres de meia idade. O estudo foi realizado com 1000 mulheres entre 53 e 57 anos. Portanto, não deixe de incluir alimentos fontes deste mineral na sua alimentação diária: leite e derivados, salmão, sardinha, hortaliças verde-escuras (brócolis, couve, rúcula), repolho crespo, couve-flor, figo seco, ameixa seca, amêndoas, bacalhau.

 

– Estudos revelam que o consumo de ácido fólico pode melhorar a resistência do corpo ao câncer. O desenvolvimento de câncer está associado a erros no código genético. Entretanto, o consumo diário de ácido fólico pode minimizar o risco de desenvolver alguns tipos de câncer como de mama, pâncreas e pulmões, uma vez que mantém a integridade do DNA, bem como contribui para reparos genéticos, sendo estes reparos cruciais para manutenção da estabilidade genômica. Alimentos fontes de ácido fólico: vegetais verde-escuro (especialmente espinafre, aspargo e brócolis frescos), ovos, cereais e pães integrais (British Journal of Cancer).

 

– Pesquisas revelam que o consumo de café (5 a 6 xícaras/dia) parece reduzir o risco de desenvolvimento de diabetes em mulheres. Os benefícios são provenientes dos antioxidantes da bebida que possuem estrutura química semelhante a das uvas e blueberries, frutas ricas em antocianinas que são potentes antioxidantes (American Chemical Society).

Tatyana Dall’Agnol –

Benutry Consultoria Nutricional

Conezima Q10 e Manutenção da Energia Celular!

 

Aproximadamente 95% da energia celular é produzida a partir de estruturas em nossas células chamadas de mitocôndrias. A Conezima Q10 (CoQ10), pertence a uma família de substâncias denominadas ubiquinonas e está incorporada dentro das mitocôndrias das nossas células, onde facilita a transformação de gorduras e açúcares em energia. Um grande número de evidências científicas demonstra que a habilidade de renovar a função mitocondrial tem um importante efeito na saúde humana como um todo.

Quando os níveis de CoQ10 diminuem, a habilidade das células para manter mesmo as funções metabólicas mais básicas, torna-se prejudicada. Além de produzir energia, a CoQ10 é um dos mais poderosos antioxidantes do nosso corpo, pois pode proteger o organismo dos radicais livres, que aceleram o envelhecimento e provocam doenças degenerativas.

As células cardíacas têm uma grande demanda de energia, e muitos estudos clínicos têm investigado o papel da CoQ10 nas funções cardíacas. Cientistas também observaram que a CoQ10 provê energia para órgãos cujas células requerem um alto nível de energia como os músculos, cérebro e rins. Atualmente, uma razão a mais para garantir níveis adequados de CoQ10 é o grande uso de medicamentos como as estatinas (drogas utilizadas para reduzir o colesterol e o LDL) por grande parte da população, pois é sabido que as mesmas depletam CoQ10. As estatinas têm sido associadas com uma redução dos níveis plasmáticos de CoQ10 em torno de 40%.

A seguir, algumas fontes alimentares de CoQ10: abacate, sardinha, cavalinha, soja, açaí, nozes, amendoim, gergelim, brócolis, carne bovina, salmão e espinafre. Como suplemento, pode ser encontrada na forma de comprimidos ou cápsulas em doses que variam de 50 a 200mg. Entretanto, o seu uso é recomendado somente mediante a prescrição de um nutricionista.

Tatyana Dall’ Agnol (www.benutry.com/email: dagnol@terra.com.br)

Benutry Consultoria Nutricional

O que comer antes, durante e depois da meia maratona!!!

 

ALIMENTAÇÃO NOS DIAS QUE ANTECEDEM A PROVA:

Procure realizar as refeições em casa, evite comer fora!!!

Alimentos que contenham gordura em excesso poderão limitar a sua capacidade de esforço nos dias que antecedem e no dia da prova. Portanto, evite gorduras: chocolate, frituras, molho branco com queijo ou creme de leite, queijo amarelo, empanados, à milanesa.

A prioridade total é encher os músculos de carboidratos que é a energia principal utilizada neste tipo de prova.

Cuidado com alimentos estranhos, evite em todas as refeições alimentos que possam causar má digestão como: grãos (milho, ervilha, grão de bico), vegetais sulfurados (brocolis, couve-flor, repolho).

Prefira preparações simples: sem molhos, sem cremes, prefira preparações  cozidas, grelhadas ou assadas.

Fracione as refeições: de preferência, não consuma volumes maiores ao que já está acostumado, mas procure fracionar as refeições, ou seja, coma durante o dia a cada três horas: frutas secas e in natura, sucos, sanduíches, bolachas ou biscoitos salgados.

Hidratação: lembre-se de beber 6 copos extras de água no dia anterior.

 

CAFÉ DA MANHÃ DO DIA DA PROVA:

 Esta refeição deve acontecer de 2 a 3 horas antes da prova. A seguir uma sugestão de desjejum para o dia da prova:

2 fatias de pão de forma branco ou 1 pão francês

1 fatia de bolo simples (sem recheio e sem cobertura)

1 colher de sopa de mel ou de geleia de frutas

1 colher de sopa de cream cheese ou requeijão light ou 1 fatia de queijo branco

1 copo suco de frutas diluído com água (de preferência natural ou de polpa)

1 banana

 OBS:

Não ingerir nenhum alimento estranho, que não esteja acostumado.

Manter o de costume, aumentando as porções de carboidrato.

Evite a ingestão de leite, queijos amarelos e/ou frios gordurosos, prefira iogurte ou suco natural diluído em água mineral.

Evitar fibras: cereais fibrosos, barra de cereais, pão integral. 

Hidratação:

2hrs antes, consumir 250-500ml (1 a 2 copos de água) para garantir adequada hidratação e permitir tempo suficiente para eliminação do excesso.

15’ antes: consumir de 125-250ml (½ a 1 copo) de água para permitir máxima absorção do líquido sem provocar vontade de urinar.

 

ANTES DA PROVA:

Lanche: aproximadamente 60 minutos antes da prova (na concentração) consumir mais 1 porção de carboidrato: 3 bisnaguinhas ou 1 maçã ou 1 pêra ou 5 damascos seco ou 1 banana in natura (fruta) ou 200g de maçã desidratada.

 

DURANTE A PROVA

Água e bebidas hidroleletrolíticas: é muito importante consumir estas bebidas ao longo da prova para evitar desidratação. Use os postos de água e de bebidas hidroeletrolíticas para refazer seus estoques de líquidos. Aproveite todas as águas e bebidas esportivas do percurso.

Gel de carboidrato: consumir 1 unidade a cada 30/40 minutos para manter seus estoques de glicogênio cheios. O gel deverá ser SEMPRE ingerido com água para evitar enjôos, náuseas e mal estar, além disso, a água proporciona melhor absorção dos carboidratos!

 

DEPOIS DA PROVA – PARABÉNS!

A recuperação da hidratação também deve ser priorizada por meio de água, sucos e água de coco. Consuma cerca de 500ml de água para cada 0,5kg perdido.

Tente realizar uma refeição rica em carboidratos (pães, batatas, macarrão, arroz) e proteínas (frango, peixes, carnes ou outras fontes magras) o mais rápido possível, pois ajudará na recuperação dos estoques de energia.

 

Benutry Consultoria Nutricional

http://www.benutry.com

 

 

 

Especiarias: Tempero e Ervas!

Ervas e especiarias sempre fizeram parte da historia da humanidade e, atualmente, é sabido que participam significativamente na manutenção da saúde humana, proporcionando benefícios com suas diferentes propriedades e, consequentemente, melhorando a qualidade de vida.

Certas especiarias, como alecrim, sálvia, tomilho, orégano, hortelã, cravo-da-india contêm componentes com atividade antioxidante devido à presença de compostos fenólicos.

O exercício físico pode implicar em uma maior utilização de nutrientes específicos, como os envolvidos com o sistema de defesa antioxidante. Portanto, tais alimentos têm grande potencial de defesa e devem fazer parte da alimentação de atletas e esportistas, uma vez que o equilíbrio entre as exigências fisiológicas do exercício e a disponibilidade de fatores nutricionais, é essencial para o equilíbrio dos sistemas corporais responsáveis pela manutenção da saúde e do desempenho físico.

O consumo de dieta rica em antioxidantes é de fundamental importância para minimizar as ações deletérias dos radicais livres associadas ao esforço. Dessa forma, pense sempre em acrescentar temperos e ervas diariamente às suas refeições!

Saiba os beneficios de alguns temperos naturais e onde utilizar:

Alecrim: diurético, digestivo, estimulante, regulador da pressão arterial e do colesterol. Utilizar: assados, carnes, frango, legumes, molhos e pães.

Orégano: digestivo, estimulanet das funções gástricas, diurético, sedativo, expectorante. Utilizar: pizza, preparações a parmegiana, saladas acompanhadas por tomate.

Hortelã: digestivo, estimulante, expectorante, analgésico, antisséptico, antiespasmódico. Utilizar: cozinha árabe, sopa de abóbora, chás, assados, molhos, grelhado e geléias.

Manjericão: diurético, broncodilatador, antisséptico, antiespasmódico. Utilizar: molhos e carnes.

Coentro: digestivo, calmante, moderador de apetite. Utilizar: moqueca de peixes, camarão, frutos do mar, molho com limão.

Louro: estimulante de apetite, digestivo, adstringente, antiinflamatório. Utilizar: peixes, sopas, legumes, lombo assado, feijão.

Receitinha de “manteiga de azeite” com ervas

Basta acrescentar algumas ervas (manjericão, salsinha, tomilho, alecrim, óregano) em azeite extra-virgem (acidez 0,3% e acondicionado em vidro escuro) em uma vasilha e levá-lo à geladeira. Pode colocar inicialmente no congelador, e depois na geladeira. O azeite de qualidade se solidifica em baixas temperaturas. Se o azeite não se solidificar, ele pode estar batizado com outros óleos.

BeNutry Consultoria Nutricional

http://www.benutry.comqualidade se solidifica em baixas temperaturas. Se o azeite não solidificar, ele pode estar batizado com outros óleos.

Algumas ervas são ótimas opções: manjericão, salsinha, alecrim, tomilho, orégano, entre outras. Variar as ervas

Fonte Foto: http://dranatasha.com.br/blogdicadeculinaria/

Sucos bem elaborados podem fazer maravilhas pelo seu organismo. Ricos em vitaminas, minerais, enzimas e fibras, algumas combinações podem contribuir proporcionando disposição e uma turbinada a mais nos seus treinos! Estes nutrientes são fundamentais para que os processos químicos orgânicos ocorram e o consumo de sucos também auxilia no equilíbrio e funcionamento do corpo, previne o estresse, ameniza o cansaço e reforça o sistema imunológico.

Aqui vão algumas sugestões:

SUCO DETOX
– 1 pepino com casca ou 1 flaconete de clorofila
– 1 folha de couve
– 4 maçãs com casca
– suco de ½ limão
– 1 copo (200 ml) de água
– 1 colher de sobremesa de semente de linhaça

Bata tudo no liquidificador ou numa centrífuga. Beba em seguida, de preferência, sem coar!

Benefícios: a clorofila possui alto valor nutritivo e substâncias que auxiliam o corpo a combater o estresse e a promover a reparação da energia vital das células. Especificamente no exercício, atua como antioxidante e ativa a produção de ATP (energia). Já a linhaça é boa fonte de ômega 3, lignina (fitoestrógeno que protege contra osteoporose e câncer de mama) e fibras solúveis que auxiliam na redução do colesterol e, consequentemente, de doenças cardíacas. Tem efeito vasodilatador, importante na prevenção da hipertensão. Também possui fibras insolúveis que contribuem para o bom funcionamento intestinal, prevenção da prisão de ventre e para maior saciedade.

SUCO ENERGIA PURA
– 1 colher (chá) de gérmen de trigo
– 1 colher (sopa) de amendoim
– 1 copo (200 ml) de suco de laranja lima
– ½ xícara (chá) de banana picada

Bata tudo no liquidificador. Beba em seguida, de preferência, sem coar!

Benefícios: o gérmen de trigo e o amendoim são boas fontes de vitaminas E, B1, ácido fólico e minerais, como magnésio e zinco. Seu conteúdo em vitamina E é um poderoso antioxidante para a saúde do coração (por ter efeito anticoagulante, promove melhora na circulação sanguínea) e para o sistema imune. A gordura presente em sua composição é predominantemente poliinsaturada, que auxilia na redução nos níveis do mau colesterol e na transmissão dos impulsos nervosos. A banana fornece potássio que previne as câimbras.

SUCO HIDRATANTE
– 2 xícaras (chá) de abacaxi picado
– 2 xícaras (chá) de água
– 1 pedaço de gengibre pequeno (3 cm), fresco e sem a casca
– 3 rodelas finas de cenoura

Bata tudo no liquidificador. Beba em seguida, de preferência, sem coar!

Benefícios: o abacaxi é hidratante e digestivo por conter a enzima bromelina e também reforça a imunidade, porque é rico em vitamina C. O gengibre tem propriedades estimulantes e coadjuvantes no alívio da dor. Além disso, é considerado um alimento termogênico, pois aumenta a temperatura do corpo e o gasto energético.

SUCO ANTIOXIDANTE
– 1 xícara (chá) de melancia picada
– 1 xícara (chá) de morangos picados
– 200 ml de suco de acerola
– 1 colher (sopa) de mel

Bata tudo no liquidificador. Beba em seguida, de preferência, sem coar!

Benefícios: o morango e a acerola são ricos em vitamina C que potencializam a função de células imunológicas e auxiliam na manutenção de mucosas, inclusive do trato respiratório. Podem acelerar o processo de recuperação de gripes e resfriados. A melancia possui licopeno que atua como antioxidante, aumentando as defesas do organismo e prevenindo o envelhecimento celular.

www.benutry.com
dagnol@terra.com.br

Postado por: Tatyana Dall’ Agnol

Bisfenol A é proibido!

BISFENOL A – substância tóxica ao organismo humano presente em plásticos e enlatados é proibida na Califórnia.

O governo da Califórnia sancionou ontem um projeto de lei de autoria da senadora Frav Pavley que proíbe o bisfenol A (bpa) em mamadeiras e copos infantis. A senadora vem desde o ano passado propondo leis para banir o químico das embalagens de plástico e lata. O BPA é um químico desregulador endócrino utilizado na fabricação de mamadeiras, copos infantis, fórmula para bebês e enlatados de alimentos e bebidas.

Ele já foi associado a puberdade precoce, obesidade, câncer de mama, mudanças comportamentais e neurológicas incluindo o autismo e a hiperatividade. De acordo com Pavley essa foi uma vitória significativa. “Estou muito feliz que o governador Brown tenha escolhido proteger a saúde das crianças em vez de ceder ao lobby da indústria química”, disse.

Nos últimos três anos, a senadora vem trabalhando na proibição do bisfenol A em produtos alimentícios. Em 2010, Pavley propôs um primeiro projeto de lei bem mais abrangente. Mas a indústria química gastou milhões de dólares no lobby contra o projeto e ele acabou vetado. O novo projeto de lei aprovado ontem não contempla, por exemplo, embalagens de fórmula para bebês. “Foi uma verdadeira luta de David e Golias. Eu gostaria que a lei fosse mais restritiva, mas também estou feliz que estamos dando os primeiros passos para proteger dos efeitos negativos do bisfenol.”

A lei proíbe a partir de julho de 2013 a fabricação, venda e distribuição de mamadeiras e copos infantis que contenham até 0,1 partes por bilhão de bisfenol A. A medida também exige que fabricantes utilizem alternativas menos tóxicas na substituição do bisfenol A.
A Califórnia agora se junta a Connecticut, Maryland, Massachusetts, Minnesota, New York, Vermont, Wisconsin e o estado de Washington, além de muitas outras cidades americanas que proibiram o bisfenol A em mamadeiras e copos infantis. O BPA também já foi proibido no Brasil, Canadá, China, Malásia, União Europeia e Costa Rica.

Canadá – O governo canadense anunciou na semana passada que investirá quinhentos milhões de dólares em pesquisas sobre químicos usados em produtos comuns – como recipientes plásticos, roupas, produtos de limpeza, eletrônicos e baterias -, para determinar se eles são seguros para humanos e o meio ambiente. O resultado das pesquisas ajudará o governo a determinar se é necessária uma nova regulamentação ou proibição do uso de químicos nesses produtos.

Campinas – A Câmara Municipal de Campinas realiza em plenário, no dia 7 de outubro, às 14h, evento para esclarecimentos sobre o Projeto de Lei nº 342/2011, que proíbe a comercialização de mamadeiras, chupetas e outros produtos utilizados para acondicionar alimentos e/ou bebidas destinados ao consumo de crianças, adultos e animais, que contenham na sua composição o produto químico bisfenol A (BPA), no âmbito do município de Americana.

O encontro conta com o apoio da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia-Regional São Paulo (SBEM-SP) e do site “O Tao do Consumo”. Na ocasião, serão ministradas palestras das profissionais Dra. Elaine Costa, médica, professora e membro do Grupo de Trabalho em Desreguladores Endócrinos (GTDE) da SBEM-SP, Dra. Laura Sterian Ward, RA, Livre-Docente em Clínica Médica pela Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, professora Associada nível MS-5 da UNICAMP e Chefe do Laboratório de Genética Molecular do Câncer da FCM. Presidente do Departamento de Tiróide da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e representa o Brasil na World Thyroid Federation e Fabiana Dupont, pesquisadora e uma das criadoras do site “O Tao do Consumo”, que discute a presença de químicos tóxicos em embalagens de alimentos.

DEBATE PÚBLICO “BISFENOL-A PERIGO PRESENTE” 07/10/2.011, ÀS 14 HORAS
CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPINAS AV. ENG. ROBERTO MANGE N.° 66, PONTE PRETA. (19) 3736-1680
canario@camaracampinas.sp.gov.br ou jairsoncanario@hotmail.com

Fontes:
North Hollywood Patch.com – 04/10/2011
Vancouver Sun – 03/10/2011

Nutrição pós Ironmam

Para um atleta de Ironman, tanto as refeições pós-prova, bem como a dos dias subsequentes à competição, requerem as mesmas seleções cuidadosas que a alimentação antes e durante a competição, fato este, na maioria das vezes, negligenciado por aqueles que se submetem às provas de endurance. Esta preocupação irá beneficiar a melhor recuperação pós-prova e, consequentemente, permitirá que o atleta esteja apto, no mais curto prazo possível, para retomar sua rotina de treinos.

Hidratação: repor os líquidos perdidos deve ser uma prioridade, de forma que seu corpo possa retomar o equilíbrio hídrico. O ideal é consumir 150% do peso corporal perdido após o término da prova nas primeiras 24 horas. A água tende a ser convenientemente bem tolerada, mas água de coco e bebidas hidroeletrolíticas também são bem vindas, pois, além de fluidos, proporcionam adicionalmente eletrólitos, como sódio e potássio.

Carboidratos: prefira carboidratos de alto índice glicêmico que possibilitam a restauração mais rápida e eficiente do glicogênio depletado durante a prova. Podem ser consumidos líquidos e alimentos sólidos fontes deste nutriente, como: sucos de frutas, bebidas hidroeletrolíticas, bebidas ricas em carboidratos, banana, rapadura, bananinha (doce de banana), goiabada, arroz, macarrão e pão com geleia.

Proteínas: embora não seja necessária uma grande quantidade deste nutriente neste momento, o seu consumo também é benéfico, uma vez que contribui para a reposição de glicogênio por estimular a ação da insulina. Um blend de proteínas (whey protein hidrolizado com caseína e proteína isolada de soja) e/ou barras protéicas são algumas opções para consumo no momento pós-prova.

Antioxidantes: a prova causa um intenso estresse oxidativo (produção de radicais livres) e inflamação sistêmica nos dias subsequentes, o que pode desencadear um efeito negativo sobre a imunidade. O consumo de alimentos ricos em vitaminas e minerais, bem como de alimentos anti-inflamatórios, pode auxiliar na recuperação da homeostasia (equilíbrio) corporal. Consuma alimentos fontes de vitamina C (laranja, tomate, goiaba, caju, acerola, morango, pimentão); betacaroteno; licopeno (tomate, molho de tomate, mamão papaya, melancia, goiaba); minerais, como selênio (castanha do Pará, frutos do mar, grãos e sementes), zinco (carnes em geral, gema de ovo, aveia, lentilha, soja, leite, peixes e mariscos) e cobre (cereja, castanhas, frutas secas, cereais integrais, pêra); e alimentos anti-inflamatórios (alho, azeite, açaí, uva e suco de uva, chá verde, cacau orgânico, frutas vermelhas).

A administração oral de glutamina (5g a 15g/dia por uma semana) também se torna interessante após o Ironman, devido às suas propriedades imunomoduladoras, isto é, diminui a suscetibilidade a infecções.

dagnol@terra.com.br

Postado por: Tatyana Dall’ Agnol

Hello world!

É com prazer que apresento o meu website em formato de blog para divulgar informações constantes sobre nutrição para quem busca qualidade de vida, bem-estar e performance.

No site você encontra dicas sobre alimentação balanceada, nutrição funcional, hidratação e suplementação para praticantes de atividades físicas e esportistas, resultados de pesquisas, resumo de estudos científicos e muitos outras assuntos e dicas que permeiam a nutrição.

Você ainda pode comentar, twitar, curtir, seguir, indicar e tirar todas as suas dúvidas sobre nutrição. Se preferir agendar a sua visita ao consultório para nos conhecermos melhor e aplicar a nutrição individual e customizada encontrará os meus contatos.

Espero vocês todos os dias no site!

Abraços

Dra. Tatyana